sábado, 24 de fevereiro de 2018

Infância, Sociedade e Cultura

A Sobepi divulga o seminário:


'Infância, Sociedade e Cultura'


"Nas sociedades da disciplina e do controle, as práticas de produção de subjetividade no âmbito da infância operam em diferentes vetores. Compreendida como uma construção sócio-histórica da Modernidade, a infância vem sendo alvo, desde então, de processos de produção subjetiva que têm nos saberes e nas práticas de cunho cientificista, calcadas no modelo naturalista médico, em aliança com a disciplina e o controle presentes na instituição escolar, um dos vetores mais eficazes para sua conformação. No cenário mais atual, também estão presentes a indústria cultural e as novas mídias.

Neste seminário, temos como objetivo discutir a constituição da criança escolarizada como a resultante de um movimento que, do ponto de vista epistemológico, produziu a normatização, e, do ponto de vista institucional, a normalização da infância.


No tempo presente, a criança-aluno não é apenas o alvo de uma tipologia normalizadora estritamente pedagógica, pois a infância escolarizada entrou na esfera da medicalização e da patologização de suas condutas, numa crescente ampliação das práticas reguladoras daquilo que escapa à norma, onde a escola tem sido um dos locus privilegiados desse processo.


Esses processos de assujeitamento estariam contribuindo para a despotencialização do viver criativo? Estariam preparando o terreno para a predisposição psicossocial para a emergência de sujeitos com uma personalidade  permeável ao autoritarismo? 


Seria possível pensar dispositivos que favoreçam e promovam o alargamento do espaço potencial na escola, apontando outros destinos  para essa importante instituição na vida das crianças? A patologização de condutas e a medicalização de crianças estariam cumprindo a função de controle subjetivo, apoiadas na disciplina e na biopolítica?


O que pode a psicanálise na escuta desse mal-estar da infância na escola, frente a estes novos cenários?
Neste seminário, propomos discutir estas questões à luz de autores do campo da filosofia e da psicanálise que as abordaram em seu pensamento, como M. Foucault, G. Deleuze, S. Ferenczi, D. Winnicott e outros que seguiram as sendas abertas por estes, ampliando-as e desdobrando-as em novos caminhos."

> Horário: 10h30 às 12h.
> Docente: Mario Orlando Favorito (Psicanalista membro efetivo da Sobepi; Mestre em Filosofia e Doutor em Psicologia Clínica pela PUC-RJ).


*Sempre aos sábados: 10 e 24/3; 7 e 28/4; 12 e 26/5; 2, 16 e 30/6; 7/7.

Inscrições e informações:
sobepi@sobepi.org.br / (21) 2275-8205

Um abraço a todos
Diretoria Colegiada

Nenhum comentário:

Postar um comentário